Discos de Vinil - Vinyl Records - Disques Vinyles - Vinyl Schallplatten - Discos de Vinilo - Виниловые пластинки - 黑膠唱片 - Vinyl Monumentis



CHECK THE VINYL CULT NEW PLACE

»»»»» HERE «««««

VISITEM O NOVO ESPAÇO DO CULTO DO VINIL





2009/11/22

A Arte de Bem Receber

Sem estar por ordem de preferência, de realçar a maneira como somos bem recebidos nestas lojas, e tão perto que estão uma da outra.


Obviamente recomenda-se.

C.T.T



C.T.T Lp "Oito Encomendas Descriminadas no Verso" ano 1982

Gira o Disco
video

What a Doll ?! AC/DC one.




AC/DC Lp "Live" ano 1992 (Collectors Edition)

Jimmy Cobb, o príncipe de Miles Davis

Trezentos e sessenta e cinco dias! Trezentos e sessenta e cinco dias do ano 2009, que por todo o mundo, celebra-se meio século da primeira edição de Kind of Blue, numa multiplicidade de iniciativas testemunhadas em artigos publicados na imprensa escrita, em documentários na rádio e na televisão, em acesos debates, em edições comemorativas do álbum e em festejadores concertos de homenagem ao seu autor. Em Portugal, apesar do péssimo hábito de recordarmos pouco, o momento fez história com a especial emissão radiofónica de «Um toque de jazz»(programa de Manuel Jorge Veloso, na Antena 2) e os simbólicos espectáculos concedidos pelo único instrumentista sobrevivente do deslumbrante naipe de executantes (Bill Evans, John Coltrane, Julian “Cannonball” Adderley, Paul Chambers e Wyn Kelly) que participou nas nove horas (repartidas pelos dias 2 de Março e 22 de Abril de 1959) necessárias para registar ascinco faixas do disco, das quais três, por terem sido gravadas num intervalo errado de dois semitons, devido à insistência do exigente e perfeccionista Miles Dewey Davis III, foram regravadas após o lançamento do álbum.




Também conhecido por James, o baterista Jimmy Cobb, que no vigésimo dia de 2010 completará 81 anos de vivência – lídimo legatário do efeito célebre do registo fonográfico que marcou endelevelmente o curso e o progresso da ciência jazzística – apresentou-se no palco do Centro Cultural de Belém, em Lisboa, de boné e trajado com camisa cinza e calça preta segura por suspensório. Acompanhado por Buster Williams (contrabaixo), Javon Jackson (sax tenor) Larry Willis (piano), Vincent Herring (sax alto) e Wallace Roney (trompete), durante 1h50 interpretaram nove temas, percorrendo todas as sonoridades inclusas em Kind of Blue. Com o seu inimitável estilo de pegar a meio a baqueta de serventia à tarola, sendo a individualidade de proa da banda, seria previsível efectuar vários solos para fazer soar o seu virtuosismo. Todavia, Cobb passou despercebido, solando uma única vez na oitava interpretação, onde no preciso momento vigoroso, quando ajeitou o suspensório, nenhuma quebra rítmica foi notada.



No papel de Miles, de cabelo curto, óculos escuros e roupa preta com jaquetão laranja-avermelhado, esteve Wallace, cujo retrato físico, apesar dos quilos a mais, faz lembrar o saudoso trompetista. Mas, como o modo de tocar acabou por não surtir o efeito desejado pelo público na inglória comparação com o “Rei”, não será de todo descabido afirmar que nem tudo é o que parece. Já o contrabaixista Buster, por falta de doseamento de improvisação, pareceu ter alguma dificuldade em entrar no ritmo de Flamenco Sketches. Em evidência esteve Javon, que graças ao notável domínio técnico, soprou frases bem fluentes e enérgicas no saxofone, dando forma aos temas e encantando a audiência.

Num espectáculo imerso de sentimentalismo, os primeiros acordes para o álbum que no seu tempo de lançamento (Agosto de 1959), não fez parte da tabela dos LP´s mais vendidos, foram dados na passagem, sem pausa, do segundo para o terceiro tema, com as notas do contrabaixo de So What, acompanhadas pela cénica luz azul a incidir sobre o sexteto.



No final, antes do tema que preencheu o encore, Jimmy Cobb apresentou o line-up e disse “espero voltar mais tarde a este país.” Se tudo correr bem, a 6 de Dezembro, o “Príncipe” estará entre nós para encerrar o simbólico regresso do Cascais Jazz.



Ghost4U (texto)


Maxmix (fotos)


(2009/XI/11)

2009/11/17

Os eternos Trabalhadores



Trabalhadores do Comércio Single "Os Tigres de Bengala S.F.R" ano 1986

Canção concorrente ao Festival da Canção ficando em 2º lugar.

Who is the Secretary?



Wallace Collection Ep "Dear Beloved Secretary" ano 1969 (edição Pt)

Nota: Banda Belga de Pop Rock

Melanie




Melanie Single "Ruby Tuesday" ano 1970

Melanie Anne Safka Schekeryk nascida no ano de 1947, é uma americana que ao longo da sua carreira já vendeu mais de 25 milhões de discos (e ainda está no activo), tendo participado no mítico Woodstock . Este single é uma cover dos Rolling Stones.

Melanie hoje com 62 anos já lançou mais de 30 Álbuns e parece não querer parar.

The Hollies



The Hollies Single "Long Cool Woman In a Black Dress" ano 1967 (edição Pt)


Herman´s Hermits

Formados em 1963, os HH tornaram-se rapidamente um caso de sucesso em terras de Sua Majestade, começando por praticar um Rock tipíco de Manchester, mais tarde declaradamente mais Pop Beat.

Ep "My Sentimental Friend" ano 1969 (edição Pt)



Ep Medley "No Milk Today" ano 1966 (aqui reedição Pt de 1982)


The Everly Brothers



The Everly Brothers Ep "The Girl Sang The Blues" ano 1963

E sim, eles ainda estão no activo.

2009/11/15

Homo Sapiens




Saga Lp "Homo Sapiens" ano 1976

Considero este um dos mais importantes registos nacionais, considero uma obra de rock progressivo, talvez mais sinfónico, onde pontificam nomes que dispensam apresentações, por isso indispensável e obrigatório.

José Luis Tinoco (piano, sintetizadores e guitarras)
Zé da Ponte (baixo e guitarras)
Fernando Fallé (bateria)
Vasco Henriques (moog e flauta)
Rão Kyao (sax)
Fernando Girão (percussão vocal)


Marc Bolan




Marc Bolan & T-Rex Lp "Pop Chronik" ano 1977

Uma boa compilação de um grande artista já desaparecido que no entanto nos deixou um grande legado musical.

Small Faces



Small Faces Lp " Ogdens´Nut Gone Flake" ano 1968

Aquele que porventura terá sido o seu álbum de maior sucesso, trata-se de um registo conceptual.

A capa mais famosa não foi esta mas sim uma lata muito bem pensada, sendo no entanto uma paródia de um tabaco produzido em Liverpool desde o século XVIII.



John Jackson



John Jackson Lp "Step It Up and Go" ano 1979 (gravado em 1978)

Um dos melhores artistas de Blues Sulista na vertente acústica, este Sr. nascido em 1924 mas apenas descoberto em 1960, deixa-nos este registo cantado cheio de alma, e uma guitarra que nos transmite muitas das vezes tristeza.

2009/11/08

Xarhanga



Xarhanga Single "Acid Nightmare" ano 1972

Gira o disco
video


Banda onde se destacava Júlio Pereira e Carlos Cavalheiro nas vozes, que participaria também no excelente Lp de Júlio Pereira "Bota Fora" e mais tarde pertenceria á banda Alarme.

Pode ouvir alguns registos no MySpace criado em homenagem á banda aqui




Revista Magazine


Ano 1967

Salsa muita Salsa



Afonsinhos do Condado Maxi "O Navio" ano 1987

No lado B talvez os maior sucesso da banda "A Salsa das Amoreiras" e ainda "Ao Luar"



Mini Lp " No Parque Mayer" ano 1989

Essa Etente




Essa Etente Lp " Essa Etente " ano 1989

Edição com carimbo Promo da Polygram, o maior sucesso da banda talvez tenha sido o "Dança Nua".